O seu Dicionário Jurídico Online

O que são Agravante e Agravado?

Os agravantes são as circunstâncias que geram o aumento da pena, posto que tornam o crime mais grave. Já o agravado corresponde à parte da decisão a ser recorrida pelo recurso de agravo.

Já tratamos aqui no dicionário direito sobre temas como jurisprudêncialei ordinárialei complementar e medida provisória. Trataremos agora sobre outra fonte recorrente no universo jurídico, sobre o  significado de agravante e agravado.

Conceito de Agravado e Agravado

Veremos agora um pouco sobre o conceito de Agravado e Agravado. O agravante, é a parte da decisão interlocutória contra a qual se manifesta, por meio de agravo de instrumento, o litigante que teve seu direito lesado.

Para o Direito Penal, agravantes seriam as circunstâncias que terminam por agravar a pena a ser aplicada ao sujeito infrator. Assim, aquele que agiu de modo a provocar maior grau de reprovabilidade e gravidade do seu crime, deverá responder proporcionalmente a isso.

No que se refere ao recurso de agravo, agravante também poderá ser a parte que recorre da decisão interlocutória que lhe causou prejuízos.

Diferença entre Agravante e Qualificadora

Interessante distinguir as circunstâncias agravantes das qualificadoras. Vejamos:

No caso das qualificadoras, há dispositivo legal tratando acerca de outra conduta típica e das suas respectivas penas. Observe o exemplo abaixo da injúria qualificada:

Injúria

Art. 140 – Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro:

Pena – detenção, de um a seis meses, ou multa.

Injúria qualificada

§ 3º Se a injúria consiste na utilização de elementos referentes a raça, cor, etnia, religião, origem ou a condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência:

Pena – reclusão de um a três anos e multa.

Por outro lado, as agravantes não estabelecem qual será o exato aumento da pena a ser aplicado, devendo o magistrado determiná-lo. Observe a seguir alguns exemplos de circunstancias agravantes previstas no artigo 61 do Código Penal:

Circunstâncias Agravantes

Art. 61 – São circunstâncias que sempre agravam a pena, quando não constituem ou qualificam o crime:

I – a reincidência;

II – ter o agente cometido o crime:

a) por motivo fútil ou torpe;

b) para facilitar ou assegurar a execução, a ocultação, a impunidade ou vantagem de outro crime;

c) à traição, de emboscada, ou mediante dissimulação, ou outro recurso que dificultou ou tornou impossível a defesa do ofendido;

d) com emprego de veneno, fogo, explosivo, tortura ou outro meio insidioso ou cruel, ou de que podia resultar perigo comum;

e) contra ascendente, descendente, irmão ou cônjuge;

[…]

Como mencionado, no exemplo acima não há previsão legal no sentido de determinar o aumento da pena como ocorre com as qualificadoras. Vale dizer ainda que as agravantes são aplicadas na segunda fase da dosimetria da pena.

Faça uma Pergunta ou Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado.