O seu Dicionário Jurídico Online

Juros Simples e Juros Compostos

Os juros simples e os juros compostos fazem parte do sistema financeiro, e têm como objetivo compensar o credor pelo empréstimo feito por ele. Para entender como funcionam, o primeiro passo é identificar as diferenças entre eles, sobre as quais falaremos a seguir.

Vimos também aqui no dicionário direito sobre Ativo e Passivo, Taxa e TarifaEBITDACartão de Crédito. Agora veremos o conceito de Juros Simples e Juros Compostos, suas diferenças e exemplos.

O que são Juros?

Juros são todas as remunerações futuras cobradas sobre um valor emprestado como, por exemplo, os empréstimos realizados por banco.

Deste modo, o indivíduo que pega emprestado certo valor deve devolver o valor que pegou, mais uma porcentagem que foi negociada sobre ele. É a essa porcentagem que damos o nome de juros.

Conceito de Juros Simples

Juros simples são os mais comuns quando se trata de empréstimos. O cálculo da taxa do juro simples é feito em cima do valor total do empréstimo.

A porcentagem cobrada em cima do juro simples é fixa.

Exemplo Juros Simples

Um pai de família pegou um empréstimo no valor de R$ 13.000,00 para montar uma lanchonete. No ato da negociação, ficou decidido que a taxa de juros anual seria de 6%, e que ele irá pagar o empréstimo no período de dois anos.

Para saber o valor da taxa de juros que esse pai irá pagar é preciso pegar o valor do empréstimo (R$ 13.000,00), multiplicar pela porcentagem dos juros (6%) e pelo tempo que irá pagar (dois anos).

Ao quitar sua dívida, ele terá pago R$ 14.560,00, sendo os R$ 13.000,000 iniciais mais R$ 1.560,00 referente aos juros (13.000*0,06*2 = 1560,00).

Conceito de Juros Compostos

Já os juros compostos são conhecidos como juros sobre juros, ou seja, o valor sobre o qual serão calculados os juros do mês é tirado do empréstimo somado aos juros dos meses anteriores.

Para conseguir entender melhor a diferença entre eles, preparamos os seguintes exemplos:

Exemplo de Juros Compostos

Vamos utilizar o mesmo exemplo do empréstimo no valor de R$ 13.000,00, com porcentagem de 6% e que será pago em dois anos.

O juro será calculado da seguinte maneira: no primeiro mês o devedor irá pagar a taxa de juros sobre o valor inicial, enquanto nos meses seguintes a taxa de 6% será cobrada sobre o valor inicial somado com os valores de rendimento.

Assim sendo o cálculo será 13000+6%, resultando em um rendimento de R$ 780,00 no primeiro mês. Já no segundo mês esse cálculo será realizado em cima de 13.780,00, e assim sucessivamente, até que o financiamento seja quitado.

Faça uma Pergunta ou Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado.