O seu Dicionário Jurídico Online

O que é Democracia? Conceito, Direta, Indireta, Moderna e no Brasil

A democracia é um sistema de governo originário na Grécia Antiga, onde a forma desse sistema governamental é a da soberania exercida pelo povo, podendo ou não ter sua participação direta no processo decisório.

conceito e origem da democracia surgiu na Antiguidade Clássica, na Grécia – Atenas, com significado literal de governo do povo e para o povo, caracterizando uma nova concepção de governo em sua administração, interesses coletivos e concepção social das cidades-estados.

A palavra se origina dos termos em latim, sendo o significado de democracia advindo do grego,demokratía (demos = povo; kratos = poder).

Democracia Direta, Indireta e Representativa

Sendo a democracia um regime político regido do povo e para o povo, há algumas maneiras diferentes disso ser instaurado em cada Estado. Esse poder pode caracterizar-se de forma direta ou indireta.

Uma participação direta do povo, de cada cidadão, é aquela chamada de democracia direta. Os cidadãos participam de forma ativa de cada demanda do Estado e no espaço que estão inseridos. Na Grécia, no advento da Democracia essa configuração era bem marcante, quem possuía a “autorização” de atuar como cidadão tinha espaço decisório.

Quando denominada democracia representativa ou indireta é aquela em o povo elege cidadãos com número limitado para representa-los nas decisões do dia-a-dia do Estado. Trata-se de eleição de representantes que têm como missão a defesa do interesse do povo.

Democracia no Brasil

A democracia no Brasil se iniciou a partir da democratização de 1945, mas há quem defenda que esse sistema só foi efetivamente adotado no século XX, com o fim do Governo Militar.

Há muitas discussões sobre os eventos ocorridos nos seguintes anos: revolução de 1930; democratização de 1945; golpe de 1964; regime militar de 1964 a 1985. Foram momentos com influências internacionais e também configurações nacionais.

Foram muitos anos de luta no Brasil na defesa da Democracia ampla até o advento da Constituição, que marcou e normatizou os direitos e deveres, como o povo participaria e incutiria diretamente em decisões em uma Democracia Representativa/Indireta.

Democracia Liberal e Social no Brasil

A Democracia Liberal ou Constitucional pode ser entendida como aquela forma de governo que o Estado visa distanciar-se da interferência nos direitos dos cidadãos e na economia, aproximando-se de uma auto regulação desse povo.

O liberalismo social diz respeito à uma ideologia política, que considera importante a liberdade individual atrelada diretamente aos direitos sociais, em que uma justiça social seja realizada de forma efetiva. Geralmente relacionado aos partidos de viés de esquerda.

Democracia Racial no Brasil

A democracia racial atualmente é pautada como participação igualitária no processo decisório de eleição dos representantes do interesse do povo, sem qualquer distinção de classe, gênero ou etnia.

Considerando o exposto acima, não podemos contar no Brasil com qualquer distinção. Entretanto, percebemos ainda uma grande disparidade entre participação de brancos e negros, por exemplo, entre representantes do Estado.

Diante disso, a participação dos negros que representam cerca de metade da população brasileira, configurando a maior comunidade negra fora da África, pode não ser considerada igualitária por algumas linhas de pensamento.

Democracia na Grécia Antiga, Ateniense e Moderna

A Democracia Ateniense foi um marco político, sendo considerado essencial para o sistema político, configurado como o primeiro sistema democrático do mundo.

No início este sistema contou com algumas limitações, a participação não era estendida a mais de 10% do total de habitantes, sendo apenas essa porcentagem considerada cidadão e apto à participação nas decisões governamentais. Mulheres, escravos e estrangeiros, por exemplo, estavam fora desta configuração.

De qualquer forma, foi um ponto decisório no início da efetivação do que é considerado poder ao povo, onde o Estado deveria ter um aspecto coletivo e de participação dos envolvidos nas consequências daquelas decisões.

Democracia Moderna e as Redes Sociais

A tecnologia pode ser um ingrediente gigante para a defesa da democracia, do ponto de vista de participação do povo mais ativa em decisões governamentais. Temos, hoje, uma possibilidade infinita de pesquisa dos candidatos presentes na Democracia Representativa, assim como sua ação em mandatos passados.

A discussão pode ser amplificada e a voz de minorias pode ter espaço, em um país onde muitos ainda não contam com internet, a tecnologia, ainda assim possui seu espaço de significância na discussão da Democracia e como os diversos grupos de interesse no país poderiam dialogar frente às necessidades em que ações governamentais são necessárias de administração de priorização. O que podemos considerar democracia moderna, ou 2.0.

Em momentos de crises governamentais, escândalos em administração das contas públicas, as redes sociais foram fundamentais para a garantia na pluralidade de opiniões e união do povo. As grandes mídias online são ferramentas que auxiliam o povo, bem como o diálogo e aprofundamento da complexa análise de nosso sistema governamental.

Faça uma Pergunta ou Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado.