O seu Dicionário Jurídico Online

Coação

Coação consiste no ato de determinada ação ser tomada por um indivíduo sem que o mesmo tivesse intenção e vontade de fazê-la, apenas assim agindo como resposta a ameaça feita por terceiro.

Você sabe o que significa dizer que determinado indivíduo agiu sob coação? E quais suas implicações no negócio jurídico celebrado? Continue a leitura deste artigo e acabe com todas suas dúvidas!

Coação Artigo no Código Civil

Conforme veremos, a coação consiste em um dos vícios de consentimento presentes na celebração de negócios jurídicos, o que ocasiona anulação do negócio jurídico.

Nesse sentido, dispõe o artigo 151 do Código Civil:

Art. 151. A coação, para viciar a declaração da vontade, há de ser tal que incuta ao paciente fundado temor de dano iminente e considerável à sua pessoa, à sua família, ou aos seus bens.

Parágrafo único. Se disser respeito a pessoa não pertencente à família do paciente, o juiz, com base nas circunstâncias, decidirá se houve coação.

Destaca-se que a coação pode ser física ou moral. A física acarreta a inexistência do negócio jurídico, uma vez que a vítima assinou determinado contrato, por exemplo, estando amarrado, sob total impossibilidade manifestar sua vontade.

Coação Moral

Já a coação moral é a resposta ao temor sentido por alguém em sofrer dano em seu patrimônio ou de ver algum mal gerado aos seus amigos ou família.

Segundo o artigo 178 do Código Civil de 2002, é concedido o prazo de 4 anos para a anulação do negócio jurídico celebrado sob coação, a contar do dia em que cessar a mesma.

Veja também:

Diferenças entre Coação e Temor Reverencial

Nos termos do artigo supracolacionado, é necessário que de fato esteja presente o temor de dano iminente à pessoa, família ou bens da vítima, não sendo considerada coação.

O temor reverencial, por exemplo, presente no artigo 153 do mesmo código, que consiste no simples receio de não agradar pessoa a quem deve agir com respeito, como é o caso do filho com o seu pai autoritário.

Ainda, igualmente não há que se falar em coação quando a ameaça é de exercício regular de direito, como é o caso em que determinada pessoa está devendo outra e é ameaçada de ser processada, com o intuito de ser acionada judicialmente para satisfação da dívida.

Por ser exercício regular de direito, não cabe dizer que houve coação nesse caso.

Faça uma Pergunta ou Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado.